Suzane von Richthofen recupera direito de sair da prisão no Dia das Mães

O Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) concedeu a permissão da detenta Suzane von Richthofen, condenada a 39 anos de prisão pelo assassinato dos pais, seja beneficiada com a saída temporária para passar o Dia das Mães fora da prisão.

Suzane tinha sido punida com a perda de três saídas temporárias por ter sido flagrada em uma festa de casamento, no dia 22 de dezembro do último ano. Com a revisão da sentença, ela está apta a sair no próximo dia 7 e ficar em casa de familiares na semana em que se comemora o Dia das Mães.

A juíza Wania Regina Cunha, da Vara de Execuções Criminais, entendeu que houve falta grave na “saidinha” de Natal e suspendeu o benefício. Mas, a Defensoria Pública de Taubaté, que atua na defesa de Suzane, entrou com o recurso.

Suzane tinha sido punida com a perda de três saídas temporárias por ter sido flagrada em uma festa de casamento, no dia 22 de dezembro do último ano. Com a revisão da sentença, ela está apta a sair no próximo dia 7 e ficar em casa de familiares na semana em que se comemora o Dia das Mães.

A juíza Wania Regina Cunha, da Vara de Execuções Criminais, entendeu que houve falta grave na “saidinha” de Natal e suspendeu o benefício. Mas, a Defensoria Pública de Taubaté, que atua na defesa de Suzane, entrou com o recurso.

Caso a decisão não seja revista em novo recurso, além do Dia das Mães, Suzane também poderá deixar a prisão no Dia dos Pais e nas festas do final do ano. Suzane está presa desde 2002 pela morte dos pais, Manfred e Marísia von Richthofen. O crime aconteceu na capital paulista.

Fonte: Meia Hora

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *