Região registra 2 casos suspeitos de coronavírus: 1 em Osasco e 1 em Barueri

As cidades da região Oeste contam com 2 casos suspeitos de coronavírus – sendo 1 em Osasco e 1 em Barueri.  Eles estão entre os 163 que estão sendo monitorados,  em todo o Estado, pela Secretaria da Saúde, de acordo com balanço divulgado nesta segunda-feira.

Segundo a pasta, além dos sintomas respiratórios, os suspeitos têm histórico de viagem ou contato próximo com caso suspeito.  Eles estão em isolamento domiciliar e sendo acompanhados pelas secretarias municipais da saúde.

O Estado também contabiliza 48 casos descartados, desde o início das notificações. Dentre eles, estão um de Barueri e um de Santana de Parnaíba.

Além disso, segue com dois casos confirmados da doença.  “Ambos foram infectados na Itália e passaram por atendimento por médico no Hospital Israelita Albert Einstein, na Capital. Foram diagnosticados pelo serviço e, atualmente, estão em isolamento domiciliar, estáveis, sob monitoramento diário pela Secretaria Municipal de São Paulo”, completou a secretaria, em nota.  

Coronavírus no País

Já em todo o País, são 433 casos suspeitos e dois confirmados – as duas ocorrências de São Paulo. Como o vírus foi contraído na Itália, não há indicação, segundo o Ministério da Saúde, da circulação do vírus no Brasil.

O ministério alterou os critérios para definição de casos suspeitos, prováveis e confirmados. A  confirmação do novo corona vírus (COVID-19) pode ser feita a partir do critério laboratorial, por laboratório reconhecido pelo Ministério para diagnóstico da doença. Caso não seja possível a realização da análise, também poderá ocorrer confirmação pelo critério clínico-epidemiológico, ou seja, situações em que a pessoa teve contato próximo domiciliar de caso confirmado laboratorial, e apresentou febre e/ou qualquer sintoma respiratório, no intervalo de 14 dias após o último contato com o infectado.

Já o caso provável – em registro até agora em São Paulo e no País, aplica-se a uma pessoa que teve contato próximo domiciliar de caso confirmado laboratorial e, além disso, apresentou febre ou qualquer sintoma respiratório dentro do período de 14 dias após o último contato com o paciente.

Para o caso ser considerado suspeito,  é preciso, necessariamente,  ter febre e pelo menos um sinal ou sintoma respiratório (tosse, dificuldade para respirar), associada a histórico de viagem para área com transmissão local definida pela OMS ou contato próximo de caso suspeito para COVID-19.

Exames em Osasco

Em Osasco, os  resultados de exames para detecção do coronvírus saem em menos de 24 horas na rede municipal de saúde. O anúncio foi feito pelo prefeito Rogério Lins, em postagem nas redes sociais na qual detalhou medidas que estão sendo adotadas no setor para enfrentar possíveis casos da doença.

“Adotamos protocolos médicos, treinamentos aos profissionais de enfermagem e exames laboratoriais com resultados em menos de 24 horas para as UPAS – Centro, Vila Menck, Jardim Conceição e também no Hospital Antônio Giglio para atendermos casos suspeitos de coronavírus (COVID-19), de acordo com os protocolos do Ministério da Saúde”, detalhou.

O texto também destaca medidas de prevenção à doença:

. Lavar frequentemente as mãos, especialmente após contato direto com pessoas, objetos e antes de se alimentar;
. Usar lenço descartável para higiene nasal;
. Cobrir nariz e boca com o braço ao espirrar ou tossir;
. Evitar tocar nas mucosas dos olhos;
. Não compartilhar objetos de uso pessoal, como talheres, pratos, copos ou garrafas;
. Manter os ambientes bem ventilados;
. Evitar contato próximo com pessoas com infecções respiratórias agudas;
. Evitar contato próximo com animais doentes.